Blog

26 DICAS PARA TURBINAR SUA COZINHA

O ambiente da casa que, há tempos, roubou a cena merece detalhes que o tornem especial e, ainda assim, prático. Por isso reunimos projetos com boas sacadas para amante de cozinha nenhum botar defeito.

cozinha; Hb Arquitetos; André Hauser e Aline Biaggi (Foto: Edu Castello/Editora Globo)

1. André Hauser e Aline Biaggi, da HB Arquitetos, optaram por uma bancada colada na ilha central. A mesa serve de apoio para refeições rápidas e para quem assiste ao preparo dos pratos. Mesa e armários da Kitchens foram revestidos de laminado da Formica.

2. Outra boa solução é a prateleira suspensa. Encaixada na coifa e presa ao teto por cabos metálicos, ela suporta panelas e objetos de decoração.

cozinha; SAO Arquitetura (Foto: Edu Castello/Editora Globo)

3. Para dar um toque industrial à cozinha, os arquitetos Simone Carneiro e Alexandre Skaff, da SAO Arquitetura, optaram por uma iluminação pontual, com spotsdirecionados para a bancada. Os modelos de ferro, pintados na cor chumbo, são da Reka.

Gabriel Valdivieso, lousa (Foto: Evelyn Müller / Editora Globo)

4. Como a cozinha deste apartamento é integrada ao living, o designer de interioresGabriel Valdivieso abriu mão dos azulejos e preferiu proteger as paredes somente com tinta acrílica. Ele ainda criou uma faixa na altura da bancada com a cor Cinza Urbano, da Suvinil.

5. Para deixar o ambiente mais divertido, Gabriel usou laminado verde da Formica no armário de MDF para transformá-lo em uma lousa. O modelo é assinado pelo designer e executado pela Modelar Móveis.

6. O armário embutido fica suspenso de forma que o piso de ladrilho hidráulico avança até a parede, dando a sensação de amplitude. A solução também facilita a limpeza do ambiente.

No projeto da arquiteta Rachel Nakata, a cozinha é integrada à sala. A adega, feita com tijolos cilíndricos de cerâmica, fica encostada na escada (Foto: Lufe Gomes/Casa e Jardim)

7. Os moradores desta casa de vila adoram o estilo dos lofts nova-iorquinos. A arquiteta Rachel Nakata resolveu explorar esse visual ao retirar o reboco da parede, deixando os tijolos à mostra. Para protegê-los de respingos de água e sujeiras do fogão, ela instalou uma placa de vidro rente à bancada.

cozinha; Gustavo Calazans (Foto: Edu Castello/Editora Globo)

8. Nem sempre é preciso trocar tudo e recomeçar do zero para deixar o ambiente de cara nova. Basta mudar alguns detalhes, como fez o arquiteto Gustavo Calazans: em vez de colocar novos azulejos, ele optou por pintar os antigos com a tinta Anonymous (sw7046), da Sherwin-Williams.

9. Os armários também foram atualizados: para deixá-los mais modernos, as portas ganharam laminado na cor vinho da Formica.

10. No alto, outra solução esperta: uma prateleira de imbuia ajuda a organizar panelas e utensílios.

Fã de cores, a moradora deste apê topou na hora a sugestão das arquitetas Andrea Reis e Adriana Khalifeh de pintar a cozinha de rosa queimado. A cor determinou a escolha do piso e dos tons neutros nos armários da Favo e nas bancadas de Silestone Blanco No (Foto: Marcelo Magnani/Editora Globo)

11. Fã de cores, a moradora topou no ato a sugestão das arquitetas Andrea Reis e Adriana Khalifeh de pintar a cozinha de rosa queimado. A cor determinou a escolha da estampa do piso e das cores mais neutras nos armários da Favo e nas bancadas de Silestone Blanco Norte, da Pedra de Esquina.

12. Repare que elas criaram um nicho na parede para abrigar quadros e livros de receitas.

cozinha; Pablo Alvarenga; AMZ Arquitetos (Foto: Maíra Acayaba / Editora Globo)

13. Depois de derrubar a parede entre a cozinha e a sala de jantar, o arquiteto Pablo Alvarenga, sócio do escritório AMZ Arquitetos, projetou um armário que separa os ambientes. O inusitado fica por conta do material escolhido: o aço inox, que tem aparência moderna e é fácil de limpar.

14. Outro diferencial do armário, executado pela Oceânnica, são os nichos vazados, que deixam à mostra as louças e taças da moradora, facilitando o acesso às peças nos dois ambientes.

cozinha; Calu Fontes (Foto: Lufe Gomes/Editora Globo)

15. Os azulejos estampados da artista plástica Calu Fontes foram agrupados para formar um colorido frontão na cozinha da designer de interiores Lulis Azevedo, doEstudio DuPLa.

16. A bancada, de Corian branco, ganhou algumas barras de aço inox que servem de apoio para louças e ajudam a proteger a pedra de manchas por altas temperaturas.

cozinha; Simone Carneiro e Alexandre Skaff, SAO Arquitetura (Foto: Edu Castello/Editora Globo)

17. Como os moradores queriam ter à mão temperos frescos, os arquitetos Simone Carneiro e Alexandre Skaff, da SAO Arquitetura, desenharam uma pequena prateleiralogo acima do frontão da bancada, também feita de Silestone, modelo Expo Gris Leather, para servir de apoio aos vasinhos.

cozinha; Gustavo Calazans (Foto: Edu Castello/Editora Globo)

18. Para dar unidade à parede que divide a sala e a cozinha, o arquiteto Gustavo Calazans criou uma bancada de concreto armado que serve de apoio para a TV, de um lado, e de bancada, do outro. O charme fica por conta do acabamento escolhido:azulejos da linha retrô, da Pavão Revestimentos. Mais comum em paredes, o revestimento é uma ótima escolha para o local, por ser fácil de limpar.

19. Feitos de MDF, os armários da Marcenaria Airlane têm acabamento amadeirado com impressão HD, que deixa os veios da madeira em alto-relevo

cozinha; Camila Salek; Vimer (Foto: Lufe Gomes/Editora Globo)

20. Ao pensar no projeto de sua cozinha, a empresária Camila Salek, sócio-diretora da Vimer, levou em conta a praticidade. Para agrupar e facilitar o uso dos temperos, Camila desenhou um painel com pequenas prateleiras ao lado do fogão. A parede da bancada ganhou frontão para evitar respingos. Tudo foi executado pela Navarro Marcenaria em MDF com laca vermelho-púrpura.

cozinha; Ney Lima (Foto: Victor Affaro/Editora Globo)

21. A marcenaria sob medida é sempre uma boa escolha para quem precisa de um móvel com características específicas. Para abrigar a coleção de canecas da moradora, o arquiteto Ney Lima projetou uma estante na parede lateral da cozinha. O móvel, executado pela Fiamoncini, tem nichos de diferentes tamanhos e também ajuda a organizar livros e objetos de decoração.

Triptyque; cozinha (Foto: Reprodução)

22. Para contrastar com os armários pretos da Formaplas, os arquitetos do escritórioTriptyque – Grégory Bousquet, Carolina Bueno, Guillaume Sibaud e Olivier Raffaelli– garimparam no Museu do Azulejo um modelo com padronagem delicada para revestir a ilha central e o frontão da bancada.

Marcel Steiner; cozinha (Foto: Lufe Gomes/Editora Globo)

23. Para deixar livre a bancada desta cozinha, o designer de interiores Marcel Steinerinstalou prateleiras metálicas, da Metal Stock. Além de servirem de escorredor de pratos, elas também guardam potes de mantimentos e utensílios presos por ganchos.

24. Em vez de usar pedras, Marcel preferiu executar a bancada de concreto.

Executado pela Marcenaria Lanzili, o armário tem portas com aberturas desencontradas, desenho de Thiago Passos. O arquiteto ainda criou a ilha central, realizada pelo Cemitério dos Azulejos. O piso é da Casa Franceza. Pendentes NUD Collection, da La Lampe (Foto: Lufe Gomes/Editora Globo)

25. Criada pelo arquiteto Thiago Passos, do escritório Ybypy, e executada pela Marcenaria Lanzili, a ilha central foge do lugar- comum: tem formato geométrico e acabamento de azulejos da Cemitério dos Azulejos.

26. Observe que, apesar de integrados, os espaços são delimitados pela mudança de pisos: o granilite, da Casa Franceza, cobre a área molhada da cozinha. Já os tacos de perobinha revestem a sala de jantar.

Fonte: Casa & Jardim